terça-feira, 26 de julho de 2011

ETICA E SABEDORIA


A ética é um instinto, ou seja,não é necessário definir a ética; a ética não são os Dez Mandamentos, a ética é algo que sentimos cada vez que agimos. E, no final do dia, sem dúvida teremos tomado muitas decisões éticas, e teremos tido que escolher, simplificando o tema – entre o bem e o mal. E quando escolhemos o bem, sabemos que escolhemos o bem; quando escolhemos o mal também sabemos.
O importante é julgar cada ato em si mesmo, não pelas suas conseqüências, já que as conseqüências de todo ato são infinitas, se ramificam no futuro e, a longo prazo, se equivalem e se complementam.  Jorge Luis Borges

Costuma-se dizer, e com toda a razão, que uma corporação não tem consciência; mas uma corporação de homens conscienciosos é uma corporação com consciência. - Henry David Thoreau 


A Ética abrange, entre outras coisas, aquilo que fazemos porque julgamos ser o melhor. Que fazemos não porque há uma lei ou um ser mitológico que criou o mundo nos olhando e julgando: apenas porque julgamos correto.
A ética depende de – entre outras coisas – liberdade e da capacidade de se colocar no lugar do outro.
Será que as pessoas deixam de tomar atitudes corretas simplesmente porque essas atitudes são corretas?
Será que as pessoas só fazem as coisas corretas porque terão uma punição se não o fizerem ou um prêmio, se fizerem?
Ralph Waldo Emerson dizia: “A única recompensa da virtude é a própria virtude.”
Nenhum procedimento ético floresce fora do indivíduo.
Para ser bom é preciso ser ético e para ser ético é necessário saber pensar.

Penso que uma pessoa sábia e culta tem que ser ética ;  talvez por isso Platão fale do governo dos sábios(filósofos)
        Vilemar F Costa .’. - julho-2011